Yoga e menstruação

Yoga e menstruaçãoA prática contínua de yoga pode ajudar a regular o ciclo menstrual e aliviar sintomas como cólicas, sangramentos intensos e TPM.

Durante o período menstrual, o corpo está fazendo uma limpeza. Não é indicado fazer posturas que atrapalhem esse trabalho, incluindo as retroflexões e as torções. Algumas mulheres costumam se sentir muito cansadas, com a energia muito baixa. É normal, porque o corpo está pedindo descanso para fazer seu trabalho tanto de limpeza quanto de recuperação do útero.

Além disso, não é indicado fazer posturas invertidas durante a menstruação, pois as inversões puxam o útero em direção à cabeça, fazendo com que haja a distensão dos ligamentos, além de obstruir o fluxo que deveria sair.

GeetaIyengar sugere as posturas supinas para deixar o abdômen sem enrijecer, por exemplo: suptabaddhakonasana, suptasvastikasana, suptavirasana, matsyasana e sethu banda sarvangasana.Baddhakonasana e upavisthakonasana também são indicadas porque trazem abertura e conforto para a região pélvica.

As outras posturas indicadas são as flexões com apoio da cabeça porque relaxa o sistema nervoso.

A seguir, uma sequência de posturas para uma menstruação saudável, proposta por PatriciaWalden, e seus respectivos efeitos:

  1. SuptaBaddhaKonasana – alívio das cólicas menstruais, espasmos e peso no útero; diminuição da pressão na região pélvica; abertura do peito; clareza da mente e calma aos nervos em períodos de estresse.
  2.  AdhoMukhaVirasana – alívio das cólicas menstruais e da tensão dos músculos.
  3. JanuSirsasana – tônus sobre os órgãos reprodutores e os músculos que os sustentam; alívio das cólicas e da irritabilidade da TPM e ansiedade.
  4.  TriangMukhaikapadaPaschimottanasana – alívio do estresse, da ansiedade e das cólicas menstruais moderadas.
  5. Paschimottanasana–alívio à ansiedade, à irritabilidade, às cólicas e às dores de cabeça.
  6. UpavisthaKonasana I – favorecimento da circulação na região pélvica, regulação do fluxo menstrual e estimulação dos ovários.
  7. ParsvaUpavisthaKonasana – favorecimento da circulação na pélvis, regulação do fluxo menstrual, estimulação dos ovários e dos rins.
  8. UpavisthaKonasana II – favorecimento da circulação sanguínea na pélvis, regulação do fluxo menstrual, calma à agitação e à irritabilidade.
  9. ViparitaDandasana – alívio da depressão e da fadiga; abertura do peito, o que favorece a respiração e a circulação; ânimo e revigoramento do corpo inteiro.
  10. SethuBandhaSarvangasana – benefícios tanto para a depressão quanto para ansiedade e irritabilidade.
  11. Savasana – relaxamento que permite soltar os músculos abdominais e as paredes vaginais; alívio da fadiga, das cólicas abdominais e das dores da base das costas.

Os pranayamas (exercícios respiratórios) são fortes aliados para trazer calmaria mental durante a menstruação. O mais indicado é o viloma, respiração com intervalos. Pode ser feito deitado com apoio sob as costas e a cabeça. Comece expirando para tirar todo o ar dos pulmões. Inspire de forma fracionada (inspire e pause em três partes), faça uma pausa mais longa. Expire também de forma fracionada (expire e pause em três partes), faça uma pausa. Repita quantos ciclos quiser, sem extenuar os pulmões. Para finalizar, descanse em savasana.

Atenção: Busque sempre a orientação de um(a) professor (a) experiente.

Um aspecto muito importante da prática de yoga é o autoconhecimento. É preciso usar a sabedoria, experimentar e descobrir o que serve para você.

Em relação à TPM, os diversos sintomas apresentados (irritabilidade, tensão, agressividade, dor de cabeça ou melancolia, depressão, letargia, fadiga física e mental) são causados por disfunções hormonais.

Nesses casos, a prática de yoga também pode ajudar, pois relaxa o sistema nervoso, equilibra o sistema endócrino, aumenta o fluxo de sangue e oxigênio para os órgãos reprodutores, purifica o fígado e fortalece os músculos em torno de todos esses órgãos, segundo Linda Sparrowe. Neste período, as posturas mais indicadas são justamente as inversões, para equilibrar todos os sistemas do corpo.

Fora o período menstrual e o pré-menstrual, o ideal é fazer uma prática com todos os tipos de posturas: poses em pé, flexões, extensões, torções e invertidas.

No próximo texto, abordaremos o período pós-menstrual e algumas doenças como endometriose e miomatose.

Bibliografia

BOSCO, Sandro. Posturas restauradoras de yoga. São Paulo: Matrix, 2012.

IYENGAR, Geeta S. A prática da mulher durante todo o mês. Este artigo é transcrição de uma palestra dada em Czestochowa– Polônia – em 29 de abril de 2002. (Tradução de Fabiana Rodrigues Barbosa. Versão original pode ser consultada em https: iyengaryoga.org.uk/mi-cliente/media/documents/practice_of_women.pdf)

SPARROWE, Linda, com sequências de yoga de PatriciaWalden. O livro de yoga e saúde para a mulher. São Paulo: Pensamento, 2005.

SPARROWE, Linda, com sequências de yoga de PatriciaWalden. Yoga para saúde do ciclo menstrual. São Paulo: Pensamento: 2006.

[autor nome=”Rosi”]