Studio Iyengar Yoga São Paulo gestantes

Iyengar Yoga Aula para Mulheres por Geeta Iyengar 4

Utthita Trikonasana com bloco vertical no pé direito

Afaste as pernas e leve sua mão direita no bloco, braço esquerdo verticalmente para cima. Se você não tem problema para descer, o bloco é um obstáculo. Mas na gravidez se você descer com a mão no chão você comprime o lado direito do abdômen. A mulher deveria se submeter a isso? Nunca, e ela deve sempre buscar criar mais espaço para a criança. Uma grávida não pode usar sua força para girar. Mãos no bloco e inicie essa ação, crie espaço. Na gestação saiba a técnica e nunca deixe a coxa esquerda cair para frente. Leve a parte anterior da coxa esquerda para trás e veja o que acontece no encaixe da pelve. Ela cria uma compactação e a pelve se abre. Demonstração: em uma mulher grávida cujo abdômen está caindo sobre a criança. Ela, a gestante, está se exercitando, mas o bebê não está se movendo, tampouco ganhando espaço dentro. Ajustes: mão direita num bloco vertical e mão esquerda no assento da cadeira. Eleve o peito e veja como o abdômen gira e ganha espaço. Cabeça direita do osso fêmur afundando no corpo e girando. Quando ela gira o quadril esquerdo, ela ganha espaço. Quando ela eleva o abdômen não é realmente o abdômen, ela elevou o lado esquerdo da virilha para cima. Ela está sem ação lá e pode usar um suporte para ativar essa região ou fazer contra a parede. Estrógeno é o hormônio que prepara o corpo da mulher numa gravidez e é o responsável por muito do desconforto gerado pelas partes do corpo que dependem desse hormônio para estarem saudáveis. A menopausa é dividida em pré menopausa, e menopausa. Na pré menopausa você começa a sentir as mudanças, embora ainda produza óvulos. Nessa fase os calores são sentidos bem como uma certa irregularidades nos ciclos.

Dicas e sugestoes para a pratica de Pranayama por Geeta Iyengar

Gravidez

(iv) durante a gestação todas as várias práticas de pranayamas podem ser feitas. Ujjayi pranayama I e Viloma I e II são particularmente recomendáveis pois ajudam no relaxamento, removem as tensões e fazem o ato de dar à luz mais tranqüilo. (v) para mais detalhes refira-se ao capitulo X e capitulo XII seção IX do “Yoga , Gem for a Woman”

Pos-parto

(vi) depois de dar à luz a mulher pode recomeçar com Ujjayi I e Viloma I e II. (vii) três meses depois todos os demais descritos Aula do Professor Jordi Marti sobre coluna lombar, Tremembé, Fevereiro, 2011 Postura: Supta-Baddha-Konasana – As pessoas afundam demais na postura. Os estudantes misturam um estado de relaxamento com uma posição muito tamásica. Não podemos perder o que é sacro na postura, o que é sagrado na postura. Montar o Supta-Baddha-Konasana sem afundar. Na menstruação e na gestação usamos dois cintos. Enlaçamos os tornozelos nas virilhas e damos uma vida mais horizontal e vertical. Um bloquinho entre os pés, talvez outros dois blocos entre a parte frontal do joelho, a tíbia e a parede. Agora nós temos duas trações: uma corda puxando o sacro para cima e mais uma pessoa girando os ombros para trás. Aqui, recuperamos, recarregamos de uma forma passiva o cérebro e nos sentimos leves, sem muita excitação. Postura: Upavishta-Konasana para a lateral – Atenção na virilha externa da perna de trás e o ligamento interno para baixo da perna de trás. Correção do útero durante o período para preparar a ação correta para a gravidez. Queremos quadrificar o útero. Cheque sempre o alinhamento posterior e anterior do mesmo. Observe a correção quando a parte de trás do útero está curta e temos que levar os ossos das nádegas para os calcanhares. É correção quando a parede interna do útero é curta. Temos de elevar as duas nádegas e levar as nádegas para trás. O útero deve ser colocado dentro das suas paredes internas paralelas, equilibradas e não com a parede interna e externa, uma longa e uma curta. Quando o útero está numa posição errada e ficamos grávidas podem acontecer alguns problemas. Quando temos hemorragia, temos que fazer com que o comprimento do útero não se comprima. Temos de mandar a parte de trás do útero para frente. Cheque durante a menstruação os inchaços dos ovários e do útero. O triângulo de madeira como prop, ele ajuda a estender a parte posterior do útero e leva o osso sacro para a espinha. Quando o fluxo é muito longo, a gente dá a invertida depois de doze dias e depois Sirsasana. Entrevista com Geeta Iyengar sobre Menstruacão e Pratica de Iyengar Yoga As invertidas tem suas características próprias. Essa categoria de asanas aprisionam o fluxo menstrual e quando efetuadas na gravidez ajudam a segurar o feto saudável e seguro. Para aquelas que têm histórico de abortos espontâneos essas posturas são uma cura. Para as mulheres que têm fluxos extensos de mais de 15 dias podem fazer as invertidas a partir do 12º dia para diminuir e represar, nesse caso, o sangramento anormal. Evidentemente que nesses casos de fluxo longo o tratamento adequado deve ser feito bem como as posturas auxiliares nos demais dias sem fluxo. De qualquer forma o fluxo deve ser visto e, se a mulher menstrua durante a ovulação as invertidas são administradas como remédios. Intensivo para Mulheres de Puna 1997 – conducao de Geeta Iyengar – Aula Pranayamas dia 6 de Janeiro Antara Kumbhaka sentado em swastikasana com kumbhaka no peito médio. Esse pranayama é bom durante a puberdade, nos anos intermediários quando temos tensão mental, casos de pressão alta, gestação e menopausa. No caso da última talvez você não consiga fazer por causa das ondas de calor. Mas quando você pode fazer pranayama, antara kumbhaka é a sua escolha de prática para mulheres em TPM ou menstruando ou com dores de cabeça antara kumbhaka não é indicado. …… Hoje o kumbhaka acontecerá no peito médio. O movimento suave eh bom para quem está menstruando ou em período gestacional final. Na gestação a lombar está projetada para frente e o peito médio em kumbhaka vai criar espaço. Leve vida ao peito médio mantendo o abdômen suave. Enquanto leva a cabeça para baixo mantenha-a centrada. Uma ação de sucção abdominal irá criar tensão e quando o corpo externo está suave o interno também fica. Intensivo para Mulheres de Puna 1997 – condução de Geeta Iyengar – Aula de 9 de Janeiro Como professores vocês precisam mais do que uma lista de asanas do que fazer na mestruação, gestação etc. vocês estão em outro estagio. Qual a perna é difícil de esticar em trikonasana? A perna de trás, a mesma vem para frente quando o braço da frente desce. Supta padangusthasana II é bom para problemas nos órgãos internos. Durante a gestação pode-se fazer essa postura. (mas não a versão I, pois muito calor vem ao abdômen). Tudo está conectado ao asana Suptapadangusthasana. Faça a sua lição de casa pois não posso colocar blocos embaixo de todos os pés. Intensivo para Mulheres de Puna 1997 – condução de Geeta Iyengar – Aula de 15 janeiro de 1997 Savasana deitadas com os joelhos dobrados. Deslize o bolster para longe da lombar e coloque-o na dorsal. Solte as tensões abdominais. Um iniciante não terá consciência do peito e abdômen, assim o bolster ajuda a abrir o tronco inteiro. Veja o quanto você deve deslizar para baixo para soltar a linha da cintura, faça uma tração suave. Solte o trapézio e veja o quanto ele ajuda a soltar o abdômen. Coloque uma bandagem atrás do esterno justo aonde ele afunda. Excelente para as mulheres grávidas. Savasana com as pernas em Swastikasana. Use um travesseiro embaixo das canelas. Veja o quanto o abdômen pode se soltar, relaxe o platô púbico, ânus também. Qual a área da região dorsal que está descendo? O bolster se prende na região das costas e alguma parte do peito frontal irá afundar. A badagem deve ser colocada na área onde as costas se jogam para cima. Observe atentamente as laterais do osso púbico. Sinta, não toque e veja como as virilhas se comportam enquanto você inala e exala. Vem mais leveza ou dureza? Dobre os joelhos pra sair da postura. Me diga qual a diferença entre pernas dobradas e pernas em swastikasana. Respostas da classe. A região púbica recebe espaço com as pernas cruzadas. O sangue não circula tanto em swastikasana depois de determinado ponto e não deve ser bom para gestantes. As pernas dobradas suavizam mais o abdômen. Savasana com as pernas em swastikasana mais uma vez com um travesseiro embaixo das pernas e depois removemos o travesseiro. Qual a diferença mesmo com as canelas cruzadas de forma suave e solta? Com o travesseiro embaixo o abdômen suaviza e deve ser essa a versão adotada por mulheres grávidas ou problemas em relação à menstruação. Exemplo: anabel de laine. Ela estava menstruada os glúteos contraídos. Uma corda colocada ao redor das coxas foi puxada antes e então a corda da coxa interna foi puxada mais para fazer a coxa interna tocar a externa. Essa ação fez com que o útero não se inverta. Você pode fazer essa ação sem as cordas levando as mãos primeiramente numa plataforma com as pernas separadas em prasarita padotanasana. Então as mãos podem descer do suporte e as pernas se unirem mais e descansar a cabeça com suporte. Mulheres menstruadas e grávidas tendem a segurar a pelve e glúteos com um medo inconsciente. É o medo da gestante de não perder o bebê, pedir para a menstruada a afastar as perna já gera medo. A liberdade nesses casos deve acontecer nessas posturas. Iyengar Yoga Aula para Mulheres por Geeta Iyengar 3 Prasarita Padottanasana, costas côncavas e mãos no chão. Veja o que ocorre no período menstrual, que tipo de contração vem durante a gestação? Ao invés de ficar côncavo você não está criando espaço entre a pelve e as costelas flutuantes. Uma mulher gestante precisa de espaço; veja quanta elevação você tem que criar para fazer espaço, o quanto você teve que elevar seus dedos para deixar as costas mais côncavas. Imediatamente quando a curva acontece errada coloque as mãos nos blocos e abra, assim também o peito se abre e obtém liberdade. Adho Mukka Svanasana – com a cabeça descansando no almofadão, bloco etc. Esse método é para pessoas com pressão alta, dor de cabeça, menstruadas, grávidas, e mulheres na menopausa. Sem apoio você estende seus braços, suas pernas e desce. Se você ativa o trapézio, as escápulas, e as laterais do tronco para a cabeça descer, os “calores” aumentarão. Para mulheres na mestruação se elas forçam, mesmo tendo elasticidade, isto afeta negativamente criando contração muscular e certa força tensa para descer a cabeça. Para as grávidas essa versão é boa e podem usar mais altura então estendam os braços nas alterais da cadeira. Parsvottanasana com bloco, costas côncavas, perna direita na frente. Informação para a gestante: segure o assento da cadeira. Mova a coxa direita para trás e alongue-se para frente, mova a cadeira para frente e alongue ainda mais as costelas laterais, sem compressão mais oxigênio será levado ao abdômen. Iyengar Yoga Aula para Mulheres por Geeta Iyengar 1 Uttanasana com as mãos num bloco horizontal no chão à sua frente Não ative as costas côncavas e segure seus dedões ou junte os joelhos durante a menstruação. Demonstração. Faça Uttanasana com a cadeira. Para o parto, usar costas côncavas no encosto de uma cadeira. Use essa forma para não irritar seus músculos que ainda não estão prontos para uma carga mais forte de estresse. Quando você estende-se dessa forma você libera as toxinas dos músculos e não eleva os níveis de acido lático que te cansariam. Faca essas costas côncavas de acordo com sua idade e não esprema seus músculos. Após o parto a mulher deve estender seu corpo sem exaurí-lo para não afetar as glândulas de leite; o corpo deve permanecer rico sem secar as células. Estendendo-se assim leve as suas coxas para trás seus órgãos internos devagar vão se colocando no lugar certo. Dizem que o útero volta ao normal em 24 horas, mas isso não é verdade. Quando tenho febre, medico-me e fico bem depois de 2 horas não significa que meu corpo esta são e apto a tudo, certo? Lembre-se de que o cálcio que caiu deixa os ossos moles, permita que essa extensão ocorra sem exaurimento. Demonstração: A mesma postura uma mulher grávida faz com os pés afastados sem compressão, pés bem afastados e mãos na cadeira para deixar ventilar o bebê. Ela deve criar espaço, levar a cabeça do fêmur para trás, levar as costelas flutuantes para frente e alongar.

Almofadões ou bolsters para Prática de Iyengar Yoga

Almofadões ou Bolsters

Os almofadões são coringas em nossas práticas diárias e muito usados em posturas passivas e via de regra muito usadas para as classes de gestantes que demandam grandes modificações e adaptações nos asanas. [autor =”Vinicius”]