Sequenciamento Hábil

Por Gerry Visco Pergunte a qualquer devoto de Iyengar, e ele ou ela vai explicar que o seqüenciamento inteligente deleita ambos seu corpo e espírito. Portanto, não é de estranhar que uma das qualidades mais marcantes do Iyengar Yoga é a variação de sequências de asanas. Ao longo de seus 70 anos de prática, BKS Iyengar sistematizou mais de 200 asanas clássicos e 14 tipos de pranayama, todos concebidos para orientar os iniciantes em direção às posturas mais avançadas na medida em que eles ganham flexibilidade, força, e práticas meditativas mais profundas. Uma prática de Iyengar pode variar tanto quanto o clima, dependendo da semana do mês, da hora do dia, dos praticantes em uma sala, dos níveis de experiência, do tema do instrutor, e de quais posturas foram ensinadas na aula anterior. Todas estas variáveis ​​aumentam a diversão e o desafio de uma aula, tornando cada prática fresca e vibrante na medida em que nutre e equilibra seu corpo. Em Pune, na Índia, a família Iyengar criou uma série mensal que se concentra em uma categoria específica de posturas a cada semana. Isso permite que os alunos que só podem frequentar uma aula por semana aprendam muitas posturas e variações desafiantes. Um exemplo que a filha Geeta Iyengar descreve em seu livro ‘Yoga: Uma Jóia Para as Mulheres’, é dedicar a primeira semana do mês às posturas em pé, a segunda semana às flexões para a frente, a terceira às retroflexões, e na última semana a restaurativas, o que inclui pranayama sentado. (Uma vez que isto pode ter um efeito prejudicial sobre a o sistema nervoso, se praticado com alinhamento incorreto, o pranayama sentado não é habitualmente introduzido entre os primeiros seis meses a um ano.) Famoso por seus aspectos terapêuticos, o Iyengar yoga inclui sequências para ajudar a doenças como depressão, fertilidade, doenças do coração, escoliose, e pressão arterial, com resultados notáveis. Os praticantes costumam usar suportes , tais como cintos, blocos, cordas, cadeiras, travesseiros, cobertores, e bancos de madeira especialmente construídos e “cavalos”, para auxiliar no processo de cura. Apesar do sequenciamento das aulas poder mudar e muda, existem regras e diretrizes gerais concebidas para proporcionar os melhores resultados e evitar lesões. Por exemplo, os Iyengar yogues sempre depois de Sirsasana (Invertida sobre a cabeça) praticam Sarvangasana (Invertidas sobre os ombros) ou outras posturas de alongamento do pescoço como Halasana (postura do arado), Setu Bandha Sarvangasana (postura da ponte), ou Viparita Karani (Pernas para cima na parede).   Outras orientações incluem: – Adho Mukha Svanasana (cão virado para baixo) é uma boa preparação para todas as posturas e contrabalança tanto flexões para frente quanto as flexões para trás.
  • Posturas de pé preparam o corpo para flexões para frente ou retroflexões.
  • Flexões para frente são calmantes e têm um efeito refrescante.
  • Torções são neutralizantes e são feitas após flexões para frente e retroflexões.
  • Flexões para frente podem aliviar a ansiedade, e retroflexões ajudam com a depressão.
  • Retroflexões criam calor e são revigorantes.
  • Sempre esfriar depois de uma sessão de retroflexões com posturas neutralizantes.
  • Posturas que aquecem são geralmente seguidas de posturas de resfriamento antes do Savasana (postura do cadáver).
  • Inversões aumentam o fluxo sanguíneo e a circulação, acalmam o sistema nervoso, e ajudam a aliviar o stress. As sequências nas páginas a seguir mostram três níveis de Iyengar Yoga. Todos os três níveis enfatizam o equilíbrio, um importante componente no Iyengar Yoga.
  Nível Um – concentra-se nas posturas em pé, torções, e invertidas sobre os ombros. Os alunos aprendem como moldar as posturas na medida em que melhoram sua força, flexibilidade e equilíbrio. Nível Dois baseia-se nas posturas em pé e adiciona mais torções, flexões para frente, inversões, e os começos de retroflexões. Os alunos também começam a aprender pranayama sentado. Nível Três intensifica a posturas em pé, torções, flexões para a frente, para trás, e os alunos realizar inversões por períodos mais longos. Não é apenas sobre fazer truques físicos ou posturas difíceis, esta etapa incorpora uma profunda inteligência e um método transformativo de integração do corpo com a mente, sentidos, e fôlego para criar equanimidade. Para mais informações sobre seqüências de Iyengar, leia Light on Yoga por BKS Iyengar Yoga: Uma Jóia para as Mulheres por Geeta Iyengar, e Yoga: O Caminho Iyengar por Silva Mehta, Mehta Mira, e Shyam Mehta. As sequências referidas acima, bem como a publicação original se encontram no site da Associação de Iyengar Yoga de Nova York:   http://iyengarnyc.org/wp-content/uploads/2012/08/Fit_Yoga_Skillful_Sequencing.pdf