Homem morde cachorro olhando para baixo

William Broad, um escritor de ciências do The New York Times, não é estranho a controvérsias. Fato é, que ele a cultiva. Ele sabe que ser provocante envia seus artigos para a lista dos e-mails mais concorridos do jornal e as pessoas falam sobre ele no Facebook, no Twitter, e, é claro, ele vende livros. A última briga de Broad, chamada “A Postura do Guerreiro Machucado”, apareceu apenas dois dias antes do lançamento de Natal da versão de bolso de seu livro, A Ciência do Yoga. No artigo, ele afirma “a yoga pode ser extremamente perigosa – para os homens”. Nós vamos examinar essa afirmação em detalhes mais tarde, mas primeiro vamos a um pouco de contexto …. Para quem se esqueceu, Broad é o cara que há um ano publicou um trecho do livro alarmante e controverso, intitulado “Como a Yoga pode destruir o seu Corpo”, no Caderno de Domingo do New York Times Magazine. Seus inúmeros erros e exageros foram catalogados por mim e por muitos outros. É tudo parte de um padrão emergente de um causar choque, afirmações do homem-que- morde-o- cão, que não se sustentam a um exame detalhado. Nenhuma evidência extraordinária suporta suas afirmações extraordinárias. Uma delas, papagaiada por Maureen Dowd em sua coluna popular na Times antes do lançamento de seu livro, é que o yoga pode te fazer engordar – especialmente se você for do sexo feminino. Esta afirmação é completamente baseada em uma extrapolação a partir do fato longamente documentado de que a prática de yoga pode reduzir a taxa metabólica. Por que isso? Quando você está estressado, seu sistema nervoso simpático aciona seu corpo para lutar ou fugir. Seu coração bate mais rápido, a pressão arterial sobe, mais sangue é entregue a grandes músculos, tudo o que queima calorias. Acalme a mente e relaxe o corpo com yoga e seus acessos ao sistema nervoso parassimpático, e você não queima todas as calorias de energia nervosa. O aviso de ganho de peso de Broad foi pura especulação sem um pingo de dados por trás dele, e negligenciou a maior parte da história. Será que Broad considera os efeitos do estresse relacionado com a alimentação? Farras induzidas de Cortisol, e o que os cientistas que estudam ratos chamam de “comportamento de buscar alimento?” E sobre o pendor do hormônio do estresse em transformar calorias extras em gordura da barriga, o tipo mais perigoso metabolicamente falando? E a capacidade comprovada do yoga de reduzir o cortisol? Nada disso é discutido em A Ciência do Yoga. Na verdade, só há uma menção breve em todo o livro deste hormônio tão intimamente ligado à obesidade (e de muitas outras doenças). Ele também deixou de citar os estudos científicos que examinaram a questão do yoga e do peso corporal. Enquanto a pesquisa está longe de ser definitiva, a preponderância da evidência sugere que a yoga pode ajudar as pessoas a perder excesso de peso, e evitar o ganho de peso não-saudável, como apontei em meu livro de 2007 Yoga como medicina (que ele não deve ter lido desde que o livro faz essa recomendação). Artigo publicado originalmente em: http://drmccall.com/yoga/manbitesdowndog.pdf ©2013 Timothy McCall, MD DrMcCall.com