Ensaio fotográfico com BKS Iyengar

BKS-iyengar-yoga

Sridhar

Iluminado pelo sol quente da tarde, o homem responsável por compartilhar a luz da yoga com provavelmente mais seres humanos do que qualquer outro, radiantemente sentou-se diante de mim. Entrando em seus 95 anos, B.K.S. Iyengar me recebeu para uma conversa no Ramamani Iyengar Memorial Yoga Institute, sua escola de yoga em Pune, na Índia, nome dado em homenagem à sua falecida esposa.
Guruji, como seus estudantes carinhosamente o chamam, ouviu brevemente a minha explicação, porque eu estava ali, minha exploração fotográfica do yoga, e depois lançou-se numa lição inspirada, articulada e estudada sobre o yoga. Ele não respondeu a nenhuma das minhas perguntas e a todas elas. Citando livremente os Yoga Sutras de Patanjali, Guruji apontou passagens relevantes, que eu li em voz alta enquanto a sala lentamente se encheu de estudantes que vieram se reunir em torno de mim. Foi um privilégio ouvir este homem brilhante falar do assunto mais próximo ao seu coração. Ele comentou sobre os Sutras com autoridade, e eu via que com seus olhos expressivos, ele explicou nuances dos significados. A essência de sua mensagem era que a yoga é um assunto progressivo. Primeiro temos que trabalhar com o concreto … e disciplinar o corpo e a mente, através da prática regular de asanas com consciência. “Asanas são para interpenetrar, não como um exercício físico. Já toquei minha mente? Já toquei minha inteligência? Eu já toquei meu ego? Já toquei meu eu? Isto é o Sadhana”, ele me disse. “Então é por isso que eu vou fundo, e é por isso que eu gosto”, disse ele com um sorriso seguro. Então, e só então, estaremos aptos para o trabalho abstrato e sutil do yoga. BKS-Iyengar-relogio Como a nossa conversa prosseguia, ele continuou: “Você sabe o que o yoga me deu? Eu posso te dizer. Com 95 anos, eu ainda tenho uma mente fresca. Não é uma mente ranzinza. Não é um corpo ranzinza. Isso é suficiente para mim. E, se a emancipação vem do que é imaterial… Então, eu quero que todos tenham uma mente fresca, uma maneira revigorada de pensar, frescor na mente e no pensamento, momento a momento. isso é a vida. E para experimentar essa vida nova, a metodologia é apenas yoga”.