Alteração de Humor com yoga e natação: exercício aeróbio talvez não seja necessário

Departamento de Ed Física, Brooklyn College na cidade de Nova Iorque Duas atividades que diferem bastante do ponto de vista aeróbio: yoga e natação foram examinadas sobre o efeito no humor das pessoas. 87 estudantes preencheram inventario de humor e de personalidade antes de pois de suas aulas de natação, yoga . Uma analise multivariada indicou que os dois grupos de participantes: yoga (n=22) e natação (n=37) reportaram grande aumento na queda da taxa de raiva, confusão, tensão e depressão em relação ao grupo de controle (n=28) O humor consistente beneficiado pela pratica da yoga nos levou a provar que não e necessário que o exercício seja aeróbio para que tenha resultados benéficos no estado geral de bem estar da pessoa. De qualquer maneira demais influencias causal não são elencadas nesse estudo. Entre os homens a queda saliente de tensão, fatiga e raiva após a yoga foram mais significantes em relação aqueles que nadaram. A yoga pode ser ainda mais benéfica que a natação entre os homens que participaram. Já as mulheres relataram humor parecido após a natação e a yoga. Aparentemente o exercício aeróbio não é necessário para melhorar o humor de uma pessoa. Igualmente, estudantes com grandes variações de humor foram mais assíduos as aulas em relação aos que reportaram menor beneficio psicológico. Maximizar o imediato efeito psicológico de exercícios pode ser uma forma de encorajar adultos a serem ativos fisicamente.