A técnica Iyengar Yoga em sua aplicação de pratica de asanas High-Tech por Prashant Iyengar

Algumas pessoas têm trabalhos que demandam muito delas; eles não estão prontos para praticar eu diria. Eles apenas esperam que voce os alimentem. Sim, isso depende do calibre do estudante. Se ele vem apenas para algum tipo de trabalho físico eles esperam que você puxe, empurre, torça e vire. E isso que eles vão querer e esperar. Bem isso e o calibre, você deve fazer esse esforço e sair dali com aquilo. Mas se você vê que ele pode sair com muito mais, que pode melhorar, graduar-se então você deve torná-los auto-suficientes. Tudo isso esta baseado em um sutra que fala sobre a mestria sobre um asana. O que e essa mestria? Não se trata de estar continuamente sofrendo; e maturidade. Maturidade precisa estar instalada, a cessação de esforço também. E o que você espera quando você e talentoso em alguma coisa? Você espera que um bom resultado saia com menos esforço. Isso e o talento. Entao quando aprendemos a fazer as posturas com menos esforço? Nunca acontece, sempre nos cansamos. Nunca refletimos sobre se podemos fazer a asana com menos. Isso e a pratica high tech. Você s que já viram Guruji muitas vezes. Ele esta num apoio ou em Viparita Dandasana por 15 minutos, vinte minutes, ou meia hora; ele seguramente não esta sofrendo nessas posturas por meia hora seria impossível sustentala. Se você pedir para tirar uma foto nessa- postura você captara uma fração apenas da postura o que seria isso? Se você observou Guruji nessas ocasiões viu que a percepção a cada instante muda no asana e você se torna uma pessoa diferente embora sempre a mesma na mesma postura. Por isso eu saliento que devemos ter a percepção do que ocorre ao executar um asana. Saibam que os primeiros minutos mesmo Guruji buscara fazer e fazer e fazer, mas ate um ponto em que isso cessa. Nas nossas aulas você esta constantemente fazendo pois as ordens são continuas e o estimulo não para. Mas observe Guruji em suas asanas e perceberá que existe momento de não fazer nada em absoluto. Isso e que o deixa na permanência, o não fazer; caso contrario a exaustão seria enorme. Imagine em Viparita Dandasana quanto usamos nossa boca, dentes, mandíbulas e face.Veja o quanto endurecemos a nossa face nessa postura, nosso cérebro, dentes, boca e mandíbulas. Imagine isso por meia hora. Saibam que essas longas permanecias acontecem com o não fazer.

Qual o Sutra que descreve isso?

Esta no sutra de asana, Segundo capitulo. Existem três sutras de asana “Prayatna saithilya ananta samapattibhyam.” Prayatna saithilya: cessação de esforços exaltados para a reflexão, meditação ou infinitude. Se você espera estar meditativo numa postura não pode estar com seus dentes rangendo e mandíbula presa. Seu cérebro não pode estar tenso e endurecido. Cada asana não importa quão complicado seja tem seu nível de relaxamento. Você precisa conquistar isso. Nem todas as posturas têm o mesmo nível de relaxamento porque você pode ficar mais relaxado em Halasana do que em Viparita Shalabhasana. Você sabe o que Viparita Shalabhasanas? Viparita Shalabhasana e o Halasana ao contrario, deite-se sobre o seu estomago e leve as pernas para cima da cabeça. Esse asana tem seu nível próprio de relaxamento e você não poderá dizer, “Estou tão relaxado quanto Sarvangasana ou Halasana.” Não e o mesmo relaxamento, mas cada asana tem seu nível de relaxamento, Vrchikasana tem um nivel de relaxamento. Os dois asanas: Swastikasana e Vrchikasana são asanas em que você deve atingir um relaxamento em diferentes níveis. Isso não significa que permanecendo em Vrchikasana você deva travar seus dentes e enrijecer a mandíbula por ser uma postura difícil. Em cada postura esse nível de relaxamento e cuidado e equilíbrio e atingido paulatinamente com a maturidade em sua pratica e no seu aprendizado e assimilação pessoal. Quando você esta aprendendo você esta desajeitado e num estado com muita combustão. Você cria calor no corpo enquanto esta aprendendo, lembre-se de quando aprendeu a pedalar o quão tensa era a experiência e hoje o quão natural se tornou.A maturidade na sua pratica e que vai te levar mais longe na sua compreensão do seu ótimo ponto de entrega e maturidade e felicidade na postura. Yoga Sutra II, 47: “Perfeição num asana e conquistador quando o esforço para executar o mesmo se esvai e quando o Ser infinito e tocado na experiência.”B.K.S. Iyengar, Light on the Yoga Sutras of Patanjali. Yoga Sutra II, 46: “Sthira sukham asanam.” – “Asana e a firmeza no corpo, equilíbrio da inteligência e benevolência do espírito.” B.K.S. Iyengar, Light on the Yoga Yoga Sutra II, 48: “Tatah dvandvah anabhighatah.” – “Então, a partir desse ponto o saddhaka não e mais perturbado pela dualidade.” B.K.S. Iyengar, Light on the Yoga Sutras of Patanjali.