O despertar muscular e as nuances desse despertar através dos asanas de Iyengar Yoga

Por Ray Long MD Alguns músculos tornam-se ativos cedo em nossas vidas através de movimentos que necessitamos fazer. Um deles e o psoas, um músculo central pélvico e lombar. Iniciamos a usar o psoas com aproximadamente oito meses quando aprendemos a nos sentar. O cérebro reconhece que essa e uma ação que usaremos regularmente e, assim sendo, ele cria um circuito com o córtex motor para que essa tarefa seja feita inconscientemente, Isso acontece porque o corpo busca conservar energia e pensar sobre algo consome energia. Imagine se precisássemos pensar em cada passo que damos antes de dar o mesmo! O fato e que usamos nossos músculos posturais tão freqüentemente e automaticamente que nos esquecemos de como ativá-los de forma consciente. Os asanas em Iyengar Yoga irão ativar o corpo de forma diferente das demandas do dia a dia, tais como andar e sentar, e o músculo (como psoas por exemplo) ira ser despertado. Uma vez redespertado podemos de forma consciente trazer esse músculo para novas tarefas. Por exemplo, poderemos o psoas desperto para aprofundar as posturas em Iyengar que usamos para despertar o mesmo. Estou aqui focando o psoas que e um músculo poliarticular que se origina na espinha, atravessa a pelve e se insere no fêmur. Como conseqüência contrair esse importante músculo estabiliza a lombar insere a pelve para dentro e flexiona o fêmur. Um das chaves de praticar o Iyengar yoga com resultados e ativar os músculos que de forma mais eficiente dão forma a uma postura. Por exemplo: no Trikonasana e possível flexionar o quadril simplesmente abaixando por cima da perna com o uso da gravidade, mas essa mesma postura tornar-se-á mais eficiente se for ativado o maior responsável pela flexão do quadril que e o psoas. A Clarividência do Corpo A palavra clarividência significa ver claramente. Clarividência do corpo refere-se a habilidade do corpo desperto antecipar uma ação e usar os músculos mais eficientes para realizar isso. A pratica no yoga cria esse fenômeno, uma sensação de “saber” o que fazer. Assim que os canais de energia são abertos o caminho do cosmos fica claro. As posturas de yoga podem ser combinadas para deforma seqüencial ativar diferentes partes do corpo. Quando o cérebro entende uma seqüência para despertar o Psoas, por exemplo, ele passa a usar automaticamente os músculos correlacionados nessas ações. Isso e análogo a correr escadas acima, os primeiros degraus são pensados e os demais são ajustados de forma automática. De outra forma seria dizer que despertar o Psoas nos leva a usar ele de forma inconsciente em novas tarefas. Esse fenômeno pode ser apreciado ao termino de uma sessão de despertar o Psoas com invertidas, os alunos experimentam uma sensação de solida permanência pois o cérebro automaticamente posiciona a pelve de forma mais estruturada.