A Lua e a Mente

rtambharaComo faço para chegar ao rtambhara? Não é um lugar que eu possa chegar saindo de Shreveport LA; não é um lugar. Não é algo que eu possa objetivar, não é celular. Rtambhara é uma condição da consciência. A mente torna-se testemunha da Verdade Absoluta e a percepção espiritual amanhece. Embora seja algo que deve acontecer dentro de minha mente parece muito distante.  Minha mente, como a lua, tem suas várias fases à medida que passa através dos citta vrtti-s, panca Klesa-s, antaraya-s e Triguna-s (flutuações da consciência, cinco aflições, os obstáculos e as três qualidades da natureza) . Estes fazem a mente instável e limitada. A lua tem a capacidade de ser completa, bem como limitada por suas fases. Quando cheia, a lua reflete o brilho todo do sol. Minha mente também pode entrar em um estado de brilho quando eu reflito a pureza da Verdade Absoluta. A lua não vai de nova para cheia em uma noite, mas segue um movimento rítmico para a transição de fase em fase. Minha mente deve encontrar o seu método para se deslocar de seu estado disperso, parangachetana, para pratyakcetana, um estado de introspecção. Asana é um método ideal para a transição do corpo e da mente para rtambhara. Minha mente em constante mudança pode ser facilmente envolvida na prática de asanas quando ela move o corpo de uma postura à outra. O movimento é importante, pois leva o corpo-mente em um novo momento no tempo, mas o asana deve ser realizado para obter o benefício integral. A mente é treinada para refletir sobre as ações e reações dentro dos movimentos. O asana deve estar alinhado e balanceado. Nesta absorção física do corpo para o asana há uma absorção da mente também, e o corpo e mente tornam-se equilibrados e alinhados com a alma. Patanjali me diz no Yoga Sutras “, prayatna saithilya ananta samapattibhyam”. (II.47) A perfeição num asana é alcançada quando o esforço de realizá-lo, torna-se sem esforço e o ser infinito que está dentro é atingido. Guruji B. K. S. Iyengar me assegurou em seu comentário sobre os Sutras, “Perfeição em asana só é alcançada quando o esforço cessa, incutindo equilíbrio infinito e permitindo que o veículo finito, o corpo, mescle-se ao vidente. Posso ver no desempenho de Guruji dos asanas a expressão externa do ser infinito. Deixe-me continuar a olhar para o ser infinito e para rtambhara em minha própria prática.   Karin O’Bannon vive em Shreveport, Louisiana onde ela está introduzindo o Red River Valley ao Iyengar Yoga. Artigo traduzido do site: http://iynaus.org/articles-essays/moon-and-mind