A cura de nosso físico e emoções com o Iyengar Yoga.

É bem provável que ao longo de suas aulas de Iyengar Yoga as sutis e profundas transformações não sejam percebidas pelo intelecto. Mas numa manha qualquer ao espreguiçar-se com mais calma e atenção, você venha a notar uma prazerosa sensação de estar respirando em lugares de seu corpo ainda virgens ou pouco tocados por prana, energia vital. Nesse pequeno flash de percepção uma emocao nova de vitalidade ou conectividade te assalta. E seu dia segue aparentemente igual, embora você saiba que dentro algo mudou. Algo esta mais alerta, brando, vivo e essa percepção física tem um correspondente emocional que deve deflagrar algumas repostas descondicionadas de você ao sei meio e aos outros. Essa e a cura que a pratica promove em teu ser que se inicia em algo “aberto” no campo físico que escorregara para as outras áreas de sua vida revitalizado-as. Talvez você sinta o desejo de se prostrar em gratidão a essa sensação de prazer vital; eventualmente suas palmas da mao se unirão em prece e você se curvara ao que agora de forma quase tangível você reconhece como sendo a sua essência ou seu ser divino interior. Daí a necessidade se seguir em frente nessa deliciosa disciplina que nos delega nossa própria vida e que nos apresenta um eu novo ao nosso eu antigo condicionado e rígido. Existem talvez algumas aulas mais duras e praticas menos iluminadas ou curativas na sua analise. Pare exatamente no ponto em que a sua mente exalou essa informação; pois exatamente ai esta a pequena cura: na sua percepção ou auto critica de que a pratica não esta te levando ao teu estagio de “asanas” idealizado, esperado e perfeito. O estado final curativo de sua pratica sempre o seu ponto de entrega, de aceitação humilde do que foi realizado através dessa meditação com o seu corpo físico. E, aos poucos, você descobre que os asanas a respiração, os insights e sentimentos que brotam na sua pratica em cima de sua esteira são o espelho fiel do que se passa ao longo das demais horas de seu dia pisando fora do “mat”. Leve pra fora de sua esteira seus ganhos com a sua pratica: a sua maior expansividade e capacidade amorosa, mas leve sobretudo os aspectos que você ainda deseja purificar e transformar , todos os seus cacoetes de ações improdutivas pois a aceitação dessa limitação temporária e o passo fundamental para essa jornada tornar-se continua,prazerosa e geradora de sabedoria.